Bruxelas abre porta a salvar Portugal de sanções em nome do crescimento

A Comissão Europeia deixa a porta aberta à não aplicação de sanções a Portugal pelo incumprimento da meta do défice de 3% em 2015. O comissário dos assuntos económicos nunca foi tão claro. Diz Pierre Moscovici que a imposição rigorosa das regras não deve em caso algum comprometer a retoma económica. No Luxemburgo, no final da reunião do Eurogrupo, o ministro das Finanças reafirmou os objetivos do défice e disse que a execução orçamental está a correr bem. (Fernanda Teixeira)