Carnaval de Torres Vedras: toda a economia local é "altamente penalizada"

Esta é a segunda vez em mais 120 anos que o Carnaval de Torres Vedras não sai a rua (a outra foi em 1984 devido às cheias). Rui Penetra, presidente da PromoTorres, responsável pelo Carnaval de Torres Vedras, explica que o evento costuma receber meio milhão de foliões durante seis dias. "É um carnaval cheio de criatividade e espontaneidade."

"Este ano tivemos que nos adaptar, está toda a gente a celebrar em casa, na suas varandas, com os seus familiares." Esta edição do evento, em formato pandémico, homenageia os profissionais que estão a combater a covid-19.

Rui Penetra sublinha o impacto que a não realização do Carnaval este ano tem toda a economia local e regional. Cafés, restaurantes, hotéis e todo o comércio "ficou altamente penalizado".

Sobre "Esta manhã"