Caso EDP: António Mexia e Manso Neto obrigados a pagar cauções de um milhão de euros

O juiz Carlos Alexandre decidiu esta segunda-feira afastar os gestores António Mexia e Manso Neto da EDP e EDP Renováveis, por entender que existe “perigo de continuação da atividade criminou” e de “perturbação de inquérito”.

Os dois arguidos foram ambos obrigados a um depósito de um milhão de euros de caução, cada um.

Sobre "Jornal das 8"