Caso EDP: número de arguidos sobe para sete

Depois de António Mexia e Manso Neto terem sido afastados, por decisão do juiz Carlos Alexandre, dos cargos na administração da EDP e EDP Renováveis, agora o número de arguidos do caso das rendas excessivas da EDP subiu para sete.

A própria elétrica foi constituída arguida, enquanto pessoa coletiva, e Artur Trindade, ex-secretário de estado da energia, vão sentar-se no banco dos réus.

Sobre "Jornal da Uma"