Caso EDP: “O juiz entendeu que existe perigo de continuidade da atividade criminosa”

António Mexia e Manso foram suspensos das funções que exerciam na administração da EDP e EDP Renováveis esta segunda-feira.

Luís Rosa, jornalista do Observador, explicou que a decisão do juiz Carlos Alexandre se prendeu com um “perigo de continuação da atividade criminou” e de “perturbação de inquérito”.

Sobre "Notícias"