Catedral de Évora e o órgão que está a dar que falar no Japão

Na Catedral de Évora há um órgão do século XVI que é visto no Japão como um tesouro por ter sido tocado pelos primeiros príncipes que vieram do Japão a Portugal. O imponente órgão de tubos, renascentista, não é restaurado desde 1967, mas uma associação nipónica está disponível para investir milhares de euros na sua preservação. A "sonoridade única" do instrumento é única