Centenas de crianças morreram afogadas nos últimos 16 anos. Esta associação quer medidas para prevenir tragédias

Em 2017, o último ano com registos oficiais, morreram nove crianças e jovens por afogamento em Portugal. Nos últimos 16 anos quase 250 crianças perderam a vida pelo mesmo motivo. As piscinas continuam a ser os locais onde ocorrem mais afogamentos e esta associação pede que seja criada legislação para obrigar à proteção das piscinas, sejam públicas ou privadas. A presidente da APSI, Sandra Nascimento, explicou a necessidade de mais legislação, sobretudo nas piscinas.

Sobre "Notícias"