Comandos: DIAP quer ouvir como testemunha o médico substituto

O Departamento de Investigação e Acção Penal quer ouvir o médico substituto, no caso da morte de dois comandos que aconteceu no início de setembro. De acordo com a edição online do jornal "Expresso", o clínico será ouvido na qualidade de testemunha e não como arguido