Comandos: DIAP quer ouvir médico-substiuto

No caso da morte de dois comandos ocorrida em setembro, o Ministério Público quer ouvir o médico-substituto do Hospital das Forças Armadas. O clínico assistiu pelo menos uma das vítimas com sintomas menos graves do chamado "golpe de calor" e que conseguiu sobreviver. O médico vai ser ouvido ainda esta semana na qualidade de testemunha e não como arguido

Sobre "Notícias"