Como Costa reagiu a uma "bomba" chamada Tancos

A campanha eleitoral rumo às legislativas aqueceu com uma troca de farpas entre António Costa e Rui Rio por causa de Tancos. O caso veio para agitar a campanha e ensombrar a agenda socialista.

À noite, num comício em Santarém, não houve Tancos, apenas as habituais críticas à direita, com o “diabo que não veio" novamente em plano de fundo. Costa voltou a destacar a obra feita e os muitos números que tem trazido para os comícios. 

Sobre "25ª Hora"