Corte na educação: "Oposição está cativa de uma tabela"

Ministro das Finanças, Mário Centeno, justifica corte na educação com suborçamentação do anterior governo. Ministro insiste que face a 2015 investimento na educação aumenta. (Texto de Joana Rodrigues, imagem de Tiago Euzébio e edição de imagem de José Manuel dos Santos)