Costa assume falta de dinheiro para pagar reivindicações de professores

No Parlamento, primeiro-ministro disse que contagem do tempo de serviço dos professores desde 2011 custaria “600 milhões de euros por ano”