Costa critica delarações "repugnantes" de ministro holandês

O primeiro-ministro português classificou como repugnante e sectário o discurso do ministro das Finanças da Holanda.


António Costa lembra que Portugal esteve na linha da frente no apoio aos países mais afetados pela crise dos refugiados e que se os 27 estados membros não se unirem neste momento, a União Europeia corre o risco de se desintegrar.

Sobre "Jornal das 8"