Covid-19: porque somos insensíveis aos números da tragédia?

No dia em que ultrapassámos as duas centenas de vítimas mortais pela covid-19, somos ainda interpelados pelos comportamentos de risco que marcaram o fim de semana.

Estranhas idiossincrasias, se tivermos em conta a atitude coletiva há menos de um ano.

Porque nos tornámos aparentemente insensíveis aos números da tragédia?

Sobre "Jornal das 8"