Covid-19: “Temos de pensar que as medidas não têm efeito imediato”

Elisabete Ramos, presidente da Sociedade de Epidemiologia, reiterou que as medidas restritivas que têm vindo a ser implementadas não têm resultados imediatos.

A professora da Universidade do Porto revela que o impacto de uma medida, neste cenário pandémico, só terá efeito cerca de duas semanas depois de ter sido implementada.

Sobre "Segunda Vaga"