"Desde 2015 que Moria era um barril de pólvora, estava-se à espera que explodisse"

Helena Ferro Gouveia, especialista em assuntos internacionais, fala sobre a "situação dramática" vivida pelos refugiados no campo incendiado de Moria, na ilha de Lesbos, um campo "que foi pensado para ter três mil pessoas e chegou a ter no início deste ano 20 mil". 

Helena Ferro Gouveia assinala que é visível o fracasso da UE em conseguir uma política de asilo comum, uma vez que os países europeus, incluindo Portugal, ainda não acolheram o número de refugiados com o qual se comprometeram e a situação na ilha grega de Lesbos continua a deteriorar-se.

Sobre "Notícias"