Desemprego: são estes os rostos das pessoas mais afetadas pela pandemia

Em julho, a empresa têxtil azincon pediu a insolvência, deixando no desemprego 133 trabalhadoras. Apanhadas de surpresa, boa parte destas funcionárias passou dificuldades. 

Estão agora no fundo de desemprego e seguem a rotina de ida às entrevistas à procura de um novo rumo profissional.

Sobre "Jornal da Uma"