Benfica tem emissário no Rio para convencer Jesus

O Benfica continua a insistir na contratação de Jorge Jesus e, nesse sentido, enviou um emissário ao Rio de Janeiro para conversar com o treinador português.

Trata-se de Bruno Macedo, um advogado que tem trabalhado com o Benfica em várias contratações e que representou também Jorge Jesus na recente renovação com o Flamengo.

Refira-se que Bruno Macedo conhece Jorge Jesus há muitos anos, desde que trabalharam juntos no Sp. Braga (o advogado era o responsável jurídico do clube minhoto), tem uma relação de amizade com Luís Filipe Vieira também de longa data e tem uma ligação profissional com o Flamengo, estabelecida durante as negociações para renovação de Jesus.

O advogado é, portanto, uma pessoa privilegiada para fazer os contactos entre as duas partes, pela proximidade a ambas, sendo que já tinha viagem para o Rio de Janeiro agendada: ia assistir à final da Taça Rio, na próxima quarta-feira, a convite do próprio Jorge Jesus.

O Benfica aproveitou isso e encarregou-o de falar também em nome do clube.

Recorde-se, de resto, que Luís Filipe Vieira já conversou diretamente com Jesus e tentou convencê-lo a regressar de imediato a Portugal, mas o treinador acabou por responder negativamente, por não poder libertar-se do compromisso assumido com o plantel do Flamengo.

Mas é seguro que Jesus quer voltar ao Benfica, só não considerou na altura que o podia fazer.

O Benfica não desiste, porém, e insiste em Jorge Jesus, mandatando agora Bruno Macedo para estabelecer pontes entre as duas partes. Ora nesse sentido, Jesus vai ouvir o advogado e espera que ele traga mais respostas do que Luís Filipe Vieira lhe apresentou há dez dias.

O treinador quer saber coisas concretas como, por exemplo, os valores salariais que o Benfica lhe oferece, os anos de contrato que estão em cima da mesa, o projeto desportivo que tem o clube e as ferramentas que a SAD encarnada está disposta a dar-lhe para recomeçar um projeto vencedor.

Jorge Jesus considerou que a abordagem inicial de Luís Filipe Vieira foi muito vaga e pouco profissional, pelo que faz depender o início das conversas de uma abordagem mais concreta.

Se essa abordagem de facto existir e as bases lançadas forem do agrado do treinador, então tudo pode acontecer, até porque a situação sanitária no Brasil tem atingido níveis graves e existe uma possibilidade forte de não haver Taça Libertadores esta temporada. O que poderia alterar o tal compromisso assumido por Jesus junto do plantel do Flamengo.

Para já, portanto, o namoro do Benfica a Jorge Jesus depende de duas coisas: antes de mais, da apresentação de um projeto concreto ao treinador, e depois disso da libertação do tal acordo feito com os jogadores brasileiros. Em qualquer dos casos, este será um processo que ainda precisa de tempo.