Futebolista Marta só aceita patrocínios quando lhe pagarem o mesmo que a um homem

Do Mundial Feminino de 2019, que se realiza em França, já saiu um grito de alerta: a melhor marcadora de sempre, Marta, um dos símbolos do movimento pela igualdade de género, pediu mais respeito.