Messi faz golo 700 da carreira frente ao At. Madrid com uma 'panenkada'

Num duelo intenso e emotivo, Barcelona e Atlético de Madrid empataram esta noite a duas bolas, em jogo da 33.ª jornada da Liga espanhola. No fim, sorriu o... Real Madrid.

Mas já lá vamos.

Em Camp Nou, Nélson Semedo foi o único português a entrar em campo de início, na equipa dos culés. Do lado do Atleti, João Félix foi suplente.

E foi precisamente Nélson Semedo o primeiro a festejar, com a ajuda de Diego Costa. O avançado desviou a bola para a própria baliza e o Barça adiantou-se no marcador logo aos 12 minutos.

Pouco depois, porém, os colchoneros chegaram ao empate, de penálti, cometi por Vidal sobre Carrasco – uma das figuras da partida. Ter Stegen defendeu a primeira tentativa de Diego Costa, mas estava adiantado em relação à linha de baliza. À segunda, Saúl não desperdiçou.

Apareceram os penáltis, e para ficar.

Já na segunda parte, mais um castigo máximo, desta feita para a equipa da casa, e conquistado por Semedo. Messi, no frente a frente com Oblak, inventou uma panenkada e chegou com muita classe ao golo 700 da carreira.

Semedo esteve em destaque nesse lance, mas pouco depois borrou a pintura. Desarmou Carrasco dentro da área e o Atlético dispôs do segundo penálti na partida. Saúl, mais uma vez, não facilitou e fixou o resultado final, isto aos 62 minutos.

Félix foi lançado por Simeone logo a seguir, mas acabou por não ter qualquer impacto no jogo, com exceção de um remate forte que saiu à figura de Ter Stegen.

Como acima referido, sorri o Real Madrid, que pode aumentar para quatro a vantagem em relação ao Barcelona caso vença na quinta-feira o Getafe. Já o Atlético de Madrid ocupa o terceiro lugar da classificação, com dois pontos de vantagem sobre o Sevilha.