Ronaldinho e o irmão saíram em liberdade

Ronaldinho e o irmão Assis saíram em liberdade, após quase seis meses detidos no Paraguai [171 dias], depois do juiz Gustavo Amarilla ter aceite o acordo proposto pelo Ministério Público e aceite pela defesa dos dois brasileiros que passa pelo pagamento de uma multa de cerca de 170 mil euros.

Ronaldinho teve de pagar pouco mais de 76 mil euros, enquanto o irmão outros 93 mil euros, ainda com a obrigação de apresentar-se, a cada quatro meses, diante de uma autoridade federal. O valor exigido aos dois irmãos será abatido à caução de mais de um milhão de euros que foi paga, em abril passado, quando passaram para o regime de prisão domiciliária.