Diretor das Finanças do Porto programou "operação Stop" para cobrar dívidas

José Oliveira e Castro fê-lo outras cinco vezes. Por ser diretor distrital, tem autonomia para programar este tipo de operações de cobrança sem dar conhecimento ao Governo.