Pardal Henriques alega que dois motoristas terão sido detidos em casa e coagidos para trabalhar.