Drama dos refugiados sobrevive a morte de menino na praia

Faz um ano que o mundo se arrepiou com a imagem de um menino sírio de três anos, morto numa praia. Tornou-se o símbolo de uma tragédia que continua, sem fim à vista