Duas enfermeiras e uma assistente operacional do IPO com dificuldades respiratórias

Duas enfermeiras e uma assistente operacional do Instituto Português de Oncologia de Lisboa tiveram de receber manobras de estabilização devido a dificuldades respiratórias. O IPO garante que só reabre o bloco depois de garantir que o sistema de ar não põe em risco doentes nem trabalhadores.