Ânimo esfria: BCP passa de disparo para ligeira recuperação

Ações chegaram a disparar 12% com proposta dos chineses da Fosun para ficar com 16,7% do banco, havendo interesse em aumentar essa participação até 30%, beneficiando igualmente dos resultados positivos do BCP nos testes de stress. E tudo isto apesar dos prejuízos de 197 milhões de euros no primeiro semestre, conhecidos na última sexta-feira. (Vanessa Cruz)