"As pessoas estão revoltadas porque estão a ser limitadas no seu direito à greve"

Pardal Henriques, do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas, diz que os serviços mínimos sempre estiveram a ser cumpridos, apesar da ameaça do sindicato de entrar em incumprimento: o representante dos motoristas diz que há trabalhadores que não estão nas escalas de serviços mínimos mas estão a ser obrigados a fazê-los pelas empresas, sob ameaça ou por suborno para furarem a greve.