Os camionistas retomam esta segunda-feira à tarde as negociações, mas mantêm a ameaça de uma greve que pode paralisar o país. Podem faltar combustíveis e bens nos supermercados a partir do dia 12 de agosto. A ameaça é de dois sindicatos que não desistem de aumentos salariais.