CGD: primeiro-ministro descarta qualquer iniciativa para afastar Carlos Costa

O primeiro-ministro descarta intervir forçando a eventual exoneração do governador do Banco de Portugal. Uma posição contrária à do presidente do PS. Carlos César é perentório. Considera que se for provado que Carlos Costa agiu inadequadamente no tempo em que foi administrador da CGD, terá de ser afastado.