CMVM confirma indícios de crime antes da resolução do BES

O presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários queixa-se de falta de meios na investigação de crimes de mercado. Carlos Tavares dá como exemplo uma investigação em curso da CMVM sobre abuso de informação privilegiada antes da resolução do BES. Tavares admite que há indícios da prática de crime, mas que é muito difícil fazer prova disso.