Crise económica: “Estamos a aproximar-nos de números que serão reais”

Sofia Vale, professora de economia no ISCTE, considera que as previsões de Bruxelas, que anteveem uma queda de 9,8% da economia nacional, devem estar próximas da realidade que se vai verificar.

A economista lembra que as primeiras projeções (feitas pela Universidade Católica), após a fase de confinamento, apontavam para quebras da economia portuguesa entre 4% e 20%.

Um intervalo muito largo que revela a dificuldade que os economistas têm em fazer previsões”, referiu.

Sofia Vale considera que com o passar do tempo as previsões vão ficando mais precisas e contrariam a projeções do Governo.

Sobre "Notícias"