Diretora do FISCO assume que operação STOP em Valongo não se justifica

Ouvida no Parlamento, Helena Borges afirma que a ação de cobrança de dívidas junto dos condutores não teve validação central, admite que não correu bem e defende que nunca deveria ter acontecido. Quanto às fiscalizações a casamentos, rejeitou qualquer ação por parte da Autoridade Tributária.