Estivadores: Operestiva aceitou contratar 56 dos 93 trabalhadores precários

O protesto dos estivadores pode chegar ao fim até sexta-feira depois de três semanas de tensão e de grandes perturbações para a Autoeuropa, um dos maiores exportadores portugueses. O maior sindicato do setor diz que há uma aproximação nos números: a empresa Operestiva aceitou contratar 56 precários, quase o dobro da proposta inicial