Marcelo pede que não se "embandeire em arco" com crescimento

Presidente da República manifesta-se "feliz" com números divulgados, mas diz que a tendência tem de ser consolidada para que economia portuguesa possa crescer 2% no final do ano