Ao sétimo dia os motoristas de matérias perigosas desconvocaram a greve. Uma decisão que foi tomada por larga maioria no plenário que decorreu em Aveiras de Cima. Motoristas e sindicato consideram que estando criadas condições para negociar dão um passo em frente parando a greve.