Motoristas: providência cautelar apresentada por "desinformação e inverdades"

Carlos Barroso, advogado que representa cinco empresas do setor dos transportes, afirma que a providência cautelar apresentada contra a greve dos motoristas é fundamentada na “desinformação e transmissão de inverdades relativamente àquilo que é hoje o setor de transporte de mercadorias”, nomeadamente no que diz respeito a salários.