Necessidades de capital do Novo Banco podem elevar défice de 0,3% para 0,7%

O Conselho das Finanças Públicas divulgou as projeções macroeconómicas para os próximos cinco anos e é um cenário pessimista. O conselho, presidido agora por Nazaré Costa Cabral, antecipa um défice de 0,3% este ano, mas diz que as necessidades de capital do Novo Banco elevariam o défice para os 0,7%.