O aviso foi feito, numa entrevista à TVI, pelo alemão Klaus Regling, o diretor do mecanismo europeu de estabilidade, responsável pelo empréstimo de 26 mil milhões de euros durante o período do resgate.