"Temos de sair desta crise mais fortes, mais modernos, mais verdes, mas também mais sólidos"

O primeiro-ministro anunciou que Portugal não vai recorrer aos empréstimos previstos no Fundo de Recuperação Europeu.

António Costa disse que o país não deve aumentar a dívida pública, que já é demasiado elevada.

 

Sobre "Notícias"