"Uma coisa é olhar hoje para o dossier Berardo, outra é olhar há 11 ou 12 anos"

Armando Vara, sobre uma excessiva exposição da Caixa Geral de Depósitos ao BCP, disse que foi ele próprio enquanto gestor quem tomou a iniciativa de "ir saindo". Quanto aos créditos concedidos pela CGD a Joe Berardo para a compra de ações do BCP, garantiu que na altura "não havia qualquer problema com o cliente"