EDP confirma ser arguida no caso das rendas excessivas. Em causa estão suspeitas de corrupção

A EDP confirmou, esta segunda-feira, que foi constituída arguida, no caso das rendas excessivas, por suspeitas de corrupção na contratação do pai de Artur Trindade, antigo secretário de Estado da Energia.

A investigação quer ouvir também o ex-governante por suspeitas de ter beneficiado a elétrica entre 2012 e 2015.

Sobre "Jornal das 8"