EDP: defesa de Mexia e Manso Neto considera suspensão "ilegal" e vai recorrer

A defesa dos gestores da EDP considera a suspensão de funções "ilegal" e  vai recorrer da decisão.

O juiz Carlos Alexandre decretou ainda o depósito de um milhão de euros de caução, a entrega do passaporte e proibição de contacto entre arguidos e testemunhas.

Sobre "Jornal da Uma"