"Em todos os momentos de exceção, os portugueses provam que são excecionais"

António Costa reconheceu o esforço de todos os portugueses que "prescindiram da sua liberdade de circularem", "de se encontrarem", "de não estarem com as suas famílias" para o controlo da pandemia de Covid-19.

O primeiro-ministro apelou aos partidos da Assembleia da República e aos parceiros sociais, esta quinta-feira, para que seja possível um nível de “consenso político e social” que permita enfrentar a crise económica no contexto da pandemia de Covid-19.

Sobre "Notícias"