Empresas têm de justificar diferença salarial entre homens e mulheres

A lei da igualdade salarial entra, esta quinta-feira, em vigor e vai abranger, em primeiro lugar, as empresas com mais de 250 trabalhadores. As empresas com níveis de disparidades preocupantes serão sinalizadas e obrigadas a corrigir as diferenças.