Ensino à distância: professores queixam-se de aumento das despesas

Os professores queixam-se de estar a pagar a fatura do ensino à distância. Investimento feito no ensino digital é de 400 milhões de euros.

Mas professores trabalham com equipamento próprio e suportam despesas da eletricidade e internet e muitos tiveram de comprar computadores para trabalhar.

Sobre "Jornal da Uma"