ERS aponta falhas no caso da mulher que morreu depois de ter sido transferida de hospital

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) detetou várias falhas na assistência a uma mulher de 74 anos que morreu vítima de paragem cardiorrespiratória, após ter sido transferida do Hospital de Gaia para a Feira.

Sobre "Jornal da Uma"