"Espancamento até à morte é uma coisa que, num Estado de direito democrático, não devia acontecer"

Ana Catarina Mendes, líder-parlamentar do partido socialista, criticou, na Circulatura do Quadrado desta quarta-feira, a postura da ex-diretora do SEF, Cristina Gatões Batista, no caso que envolve a morte de um cidadão ucraniano, às mãos de três inspetores, no aeroporto de Lisboa. 

A socialista considerou que este caso não faz a história do SEF, mas, em contrapartida, não deixa de ser muito grave. 

Sobre "Circulatura do quadrado"