Espectáculos no Campo Pequeno: “Há uns que obedecem e outros que podem”

No seu espaço de análise semanal, Paulo Portas afirmou que as imagens das manifestações contra o racismo em Portugal “não dão um grande sinal de coerência”, sublinhando que, em tempos de pandemia, há muitas formas de lutar contra a discriminação.

Os exemplos que temos visto do desconfinamento nacional comprometem as obrigações da população e o seu dever para com a eliminação do novo coronavírus. Se as autoridades não o fazem, nós “temos de garantir que não há passos em falso”.

Paulo Portas destacou ainda que as imagens do público a ver um espectáculo no Campo Pequeno dá a entender que “há uns que obedecem e outros que podem”.

Sobre "Global"