"Espero que não cheguemos ao ponto da requisição civil"

Após a troca de acusações entre ANTRAM e sindicatos, o primeiro-ministro voltou a falar da requisição civil, para dizer que espera que todos cumpram os serviços mínimos. Aos portugueses deixa o alerta: as medidas tomadas não eliminam os efeitos da greve