Exame de matemática: “O Ministério esticou-se um bocadinho”

Depois de quase três horas, terminaram os exames nacionais de matemática.

Na Escola Secundária Miguel Torga, em Queluz, as opiniões entre os alunos são diversas, com uma parte a garantir que a prova era mais acessível do que as de anos anteriores e outra a queixar-se da dificuldade das questões.

Sobre "Notícias"